Conselhos úteis

Conselhos úteis para montar os nossos móveis

Deixaremos aqui alguns conselhos para montar os nossos móveis duma maneira fácil e rápida.

  • 1. Comprar uma chave de fenda elétrica com bits substituíveis
    Os nossos móveis vêm com ferramentas para montá-los, mas uma chave de fenda elétrica barata com peças intercambiáveis pode ser uma grande ajuda. É preferível comprar uma mais normal que uma de alta resistência, pois assim não vai danificar o aglomerado. Para além disso, é uma ferramenta útil que pode ter em casa.

  • 2. Utilizar um martelo de borracha
    Um martelo de metal pode danificar os buracos que já traz o aglomerado, por isso um martelo de borracha pode ajudar a distribuir a força de maneira mais uniforme e manter as peças de madeira de maneira mais unida para meter as cavilhas. O ideal é que o maço seja branco para evitar deixar marcas duma outra cor nos seus móveis.

  • 3. Separar e contar as peças
    Antes de iniciar a montagem do móvel, recomendamos que você separe os parafusos e as peças e verifique se está tudo, caso contrário, entre em contato conosco antes de montá-lo. Se o móvel tiver vidro, deve ter muito cuidado com esta peça.

  • 4. Ler as instruções
    As instruções que acompanham o móvel são muito visuais, mas você deve lê-las e seguir as instruções passo a passo.

  • 5. Preparar, planificar e despejar o espaço
    É importante verificar se há espaço suficiente para montar tudo. É melhor fazer o trabalho numa sala espaçosa para evitar acabar numa posição desconfortável. Vai servir-lhe somar o tamanho do pacote x 2 (para quando você abrir) mais o espaço que precisa para se mover facilmente. Tenha certeza de que, uma vez montado, pode retirá-lo da sala e colocá-lo no lugar que tinha escolhido.


Como cuidar da pele sintética do seu sofá e da sua cama

O couro sintético é um material artificial que imita a aparência do couro. O couro sintético é composto por fibras sintéticas como o poliéster recoberto duma ou várias camadas de polímero (na maioria das vezes poliamida e em menor medida PCV) por indução, forro ou colagem, para dar uma aparência de couro que é difícil de distinguir do couro verdadeiro à primeira vista, mas cujo custo é muito menor do que o couro verdadeiro. Este material apresenta características de elevada elasticidade, resistência ao uso, arranhões, abrasão e adequada microporosidade. Existem vários tipos de couro sintético, como imitação do couro, aparência metálica, imitação de couro de animais, uma outra que é elástica, etc.

  • Limpeza e manutenção do couro sintético
    A maioria das manchas pode ser removida com um pano úmido com sabonete, algodão com leite desmaquilhante ou pedra de argila.

  • O nosso conselho pela manutenção correta é:
    - Passar semanalmente a superfície do sofá ou da cama com um pano de microfibra ligeiramente umedecido em água morna. O ideal é ter um pano dedicado apenas para a limpeza do sofá e das camas.
    - Atuar imediatamente nas manchas para evitar grandes danos ao material.
    - Para manchas de tinta de caneta, use um pano umedecido em água morna e um pouco de álcool.
    - Para manchas de tinta ou se alguma peça desbotar sobre o couro sintético, use algodão com leite com desmaquilhante e álcool a 90º ou vinagre branco.
    - Caso as manchas sejam de tomate, chocolate, refrigerante, a melhor solução é usar um detergente com PH neutro.
    Em todos os casos é imprescindível secar a superfície a ser limpa, evitando assim futuras fissuras ou manchas de umidade que desluzem os nossos móveis.

  • O que se deve evitar:
    - Nunca esfregue ou risque vigorosamente a cama de couro sintético. Cuidado com as esponjas abrasivas.
    - Nunca use os solventes com cloro, álcool, limpadores de vidro ou aerossóis.
    - Não aplique betumes, ceras ou produtos com conteúdo químico.
    - Nunca secar ao sol.

    Em relação ao uso de espuma seca, há diferentes critérios. Alguns profissionais defendem que é possível e outros dizem de evitá-lo.


Limpar mesas de vidro

Uma das peças de mobiliário mais utilizadas nas nossas casas é a mesa de refeição, o que a torna especial e indispensável para as nossas necessidades e para o nosso dia a dia. As mesas de vidro em geral tornam-se uma bela alternativa de decoração, além de oferecerem uma superfície fresca e elegante.

A limpeza das mesas de vidro é uma tarefa diária que pode se tornar um pouco cansativa, pois elas são facilmente marcadas bastando colocar a mão sobre elas, deixar um copo, etc. No entanto, são tão bonitas que vale a pena fazer um pequeno esforço para exibi-las.

No mercado vai encontrar uma grande quantidade de produtos químicos para limpar o vidro. Caso escolha esta opção, lembre-se que é importante usar um pano que não deixe fiapos, e que também pode usar jornal, pois arrasta a sujidade e não deixa marcas.

Caso pretenda utilizar produtos mais naturais, caseiros e económicos, existem dois produtos muito indicados para a limpeza de vidros: vinagre e álcool:

O vinagre

O vinagre tem a vantagem de ser acessível, prático, não gerar alergias, não é tóxico e não precisa de luvas para usá-lo, porque não danifica a pele. O vinagre dilui a sujidade sem danificar as superfícies de vidro. Para fazer um limpador de vidros com vinagre, só precisa dum frasco com tampa de spray vazio e misturar um copo de água com um copo de vinagre. Em seguida, borrife diretamente no vidro e limpe com um pano seco e sem fiapos. Um dos pontos fracos do vinagre é o cheiro. Para tentar disfarçá-lo, pode adicionar algumas gotas de óleos essenciais ao preparo. Pode escolher entre diferentes aromas: limão, menta, rosas, lavanda, pinheiro, etc.

O álcool

O álcool vai remover perfeitamente as manchas difíceis e pegajosas. Ele actua como um limpador evaporativo, para não deixar nenhum líquido suspenso no ar. Para fazer um limpador de álcool caseiro deve misturar, num borrifador, 1/3 de álcool, 1/3 de vinagre, 1/3 de água e misturar bem. Pode usar a mistura diretamente na mesa de vidro. Se quiser perfumar, lembre-se que pode usar óleos essenciais.



Flores perfeitas para as nossas floreiras e mini-jardins

Nem todos podem desfrutar dum jardim em casa, mas muitos apartamentos e casas têm uma varanda ou terraço que, em dimensões menores, podem ser usados como jardim e ao mesmo tempo as plantas podem ser usadas como decoração. Geralmente, a parte mais complicada desta tarefa não é cuidar das plantas da nossa varanda, mas sim escolher correctamente de acordo com as características do terraço ou varanda. Nem todas as plantas suportam o mesmo sol ou a falta de sol, algumas podem suportar mais tempo sem água do que outras etc. Para que possa fazer a escolha certa, aqui deixamos algumas dicas.

  • Varandas muito ensolaradas
    Se a sua varanda receber sol direto durante a maior parte do dia, vai ter que escolher plantas que necessitem de luz e possam suportar o calor. Algumas das plantas que pode escolher são:
    - Gerânios: pode pendurá-los nas nossas floreiras de varanda.
    - Petúnias: devem ser protegidas do vento, melhor num plantador pendurado na parede.
    - Tulipas: pode combinar as diferentes cores e obter um bonito resultado.
    - Rosas: há rosas trepadeiras que podem ser colocadas em mini-jardins.

  • Varandas à sombra
    Se a sua varanda ou terraço não estiver exposta ao sol, as plantas e flores que podem ser usadas como decoração são:
    - Begônias: pode combinar diferentes cores nas floreiras e colocá-las sobre o parapeito de grade ou de janela.
    - Melindres: devem estar sempre ao abrigo dos ventos frios.
    - Camélias: precisam de humidade e ventilação, os mini-jardins são a melhor opção.

  • Varandas com sol e sombra
    Para aquelas varandas que recebem sol durante parte do dia e sombra durante o resto do dia, é conveniente decorá-las com plantas como por exemplo:
    - Hortênsias: recomenda-se protegê-la do sol da tarde e dos ventos mais frios.
    - Campainhas: devem ser colocadas no lado leste do terraço, ou seja, o lado que tem o sol da manhã.
    - Fuchsias: as floreiras penduradas das varandas são espectaculares.
    - Louro: também podemos optar por este arbusto que vai ser útil na cozinha. Devemos protegê-la dos ventos frios e secos, recomendamos o mini-jardin pregáveis.

  • Plantas trepadeiras para as floreiras de parede
    Plantas trepadeiras para as floreiras de parede.
    - Bignonias
    - Bougainvillea
    - Celestines
    - Ivy
    - Jasmin
    - Tecomarias


  • Varandas muito ensolaradas
    Plantas aromáticas e culinárias para mini-jardins
    Outra opção para decorar a nossa varanda são as plantas aromáticas que normalmente se adaptam muito bem a todo o tipo de condições e, para além disso, vão deliciar-nos com o cheiro delas e poderemos utilizá-las na cozinha.
    - Basílico
    - Hortelã-pimenta
    - Lavandula
    - Peppermint
    - Oregãos
    - Salsa
    - Rosemary
    - Sálvia
    - Tomilho

Este sito web utiliza cookies
Este sito web utiliza cookies próprios e de terceiros para analisar os nossos serviços e mostrar-lhe publicidade relacionada com as suas preferências, baseado num perfil elaborado a partir dos seus hábitos de navegação (por exemplo, páginas visitadas).
Aceitar Rejeitar Mais informação